Os profissionais que assinaram os projetos publicados na edição

Os profissionais que assinaram os projetos publicados na edição

AMZ Arquitetos

O escritório AMZ é formado pelos sócios Pablo Alvarenga, Manoel Maia e Adriana Zampieri 1que, a partir de 2009, passaram a compartilhar a prática e experiência adquiridas anteriormente em escritórios de arquitetura internacionalmente reconhecidos. Os três têm passagem pelo escritório de Isay Weinfeld, em São Paulo. Formado em 2005 pela FAU-USP, Alvarenga (à esquerda) trabalhou também no Atelier Jean Nouvel, em Paris, e nos escritórios de Marcos Acayaba e de Ricardo Caruana. Já Maia e Adriana se formaram em 2005 no Mackenzie, trabalharam no escritório de André Vainer e Guilherme Paoliello e foram premiados no concurso do Centro Cultural de Araras. Maia passou ainda pelo escritório de Marcelo Suzuki e obteve menção honrosa no concurso do Museu da Tolerância da USP, em 2005. O AMZ participou da XI Bienal de São Paulo, da V Bienal de Quito e do III World Architectural Festival.
amzarquitetos.com

Leia mais

Pedro Paulo de Melo Saraiva pelo olhar do arquiteto e colega na docência do Mackenzie Valter Caldana

Pedro Paulo de Melo Saraiva pelo olhar do arquiteto e colega na docência do Mackenzie Valter Caldana

– Parabéns Pepê, foi ótimo!
– Oi! Você estava aí? Que bom, não o tinha visto. Obrigado
– Estava no cantinho. Não poderia perder. Vou fazer uma pergunta que acabei não fazendo durante a sua fala. Como é projetar para uma elite burra?
– Ah… Você leu a entrevista… Eu falei “ignorante”, e não “burra”! (sorrindo maroto)
– É verdade, é verdade. E como é?
– Difícil, difícil… (com ar de quem vê um filme passando em sua frente).
Retornando ao mundo real, sorri novamente e determina:
– Mas projetar sempre vale a pena!

Esta foi a última conversa que tive com Pedro Paulo de Melo Saraiva, nosso grande mestre, arquiteto de alto nível internacional que nos deixou no último dia 16 de agosto, terça-feira.

Nascido em 1933 em Florianópolis, Santa Catarina, tivemos nossa última conversa uma semana antes de ele partir. Foi no encerramento de uma conferência que acabara de proferir no saguão da Faculdade de Arquitetura Mackenzie, a escola onde se formou e onde foi professor nas últimas décadas. Na ocasião, estava sendo lançado o livro Pedro Paulo de Melo Saraiva – Arquiteto, de Luís Espallargas Gimenez, publicado pela editora Romano Guerra.

Leia mais

Projeto chileno usa grelha geométrica em madeira para criar residência que tem como ponto central uma rampa de skate com vista para o mar

Projeto chileno usa grelha geométrica em madeira para criar residência que tem como ponto central uma rampa de skate com vista para o mar

O surfe e o skate guardam suas similitudes. Em ambos os esportes, o atleta utiliza pranchas que deslizam sobre superfícies curvilíneas – no primeiro caso, as ondas, e no segundo caso, as rampas. Movimentos e manobras de surfistas e skatistas também se assemelham: pulos, rotações, saltos, giros e cambalhotas para frente e para trás. Tais modalidades são, conjuntamente, a razão de existência da Casa Merello.

Curiosamente, o núcleo desta residência é uma rampa de skate. Foi implantada em frente ao oceano Pacífico, em uma praia chilena pouco habitada, mas reconhecida pelas ondas propícias à prática do surfe. Suas particularidades devem-se em grande medida ao perfil do morador: um surfista profissional, que compartilha seu tempo com a atividade de cineasta e cujo desejo era fazer da pista de skate uma área de convivência e conversa com amigos.

Leia mais