Incrustada na terra do cinema, a SCI-Arc, de Los Angeles, surgiu com a contracultura e permanece na vanguarda

Incrustada na terra do cinema, a SCI-Arc, de Los Angeles, surgiu com a contracultura e permanece na vanguarda

O cenário é de filme. Até porque estamos em Los Angeles. Entre galpões vazios, há um longo edifício com luzes que não cessam. É uma reencarnação perfeita do galpão decorado venturiano. Na frente dele, um outdoor anuncia o nome (quase) cinematográfico da instituição que abriga: SCI-Arc. O Southern California Institute of Architecture, ou Instituto de Arquitetura do Sul da Califórnia, é uma escola ímpar. A começar pelos diversos estúdios sem paredes que abrigam seus 500 estudantes.

O ponto de encontro é um vasto e iluminado corredor de 400 m que se conecta ao edifício principal. Ali, entre enormes desenhos impressos e ouvintes atentos de todo o mundo, acontecem os reviews, as bancas. Os alunos são convidados a apresentar suas propostas arquitetônicas para gente do naipe de Frank Gehry, Thom Mayne, Wolf Prix e Eric Owen Moss.

Leia mais