Juan Herreros: sobre o ensino, a prática e a cidade híbrida

Juan Herreros: sobre o ensino, a prática e a cidade híbrida

Costumeiramente, vê-se com bons olhos a presença de arquitetos da prática compondo a lista de membros do corpo docente de uma universidade. A priori, esta é a informação de grande valor para apresentar o arquiteto espanhol Juan Herreros, sócio-fundador do Estudio Herreros e professor das Universidades de Madri e de Columbia, em Nova York. A questãochave, no entanto, está presente na sua afirmação: “Os projetos dos meus alunos não se parecem com o que produzo no meu escritório”. A frase é tão óbvia quanto estranha para os corpos docentes de várias faculdades de arquitetura brasileiras. Para Juan, dar aulas não é doutrinar, não é a sobreposição do desenho do professor em cima do que é feito pelo aluno. O ensino é associado ao diálogo. Leia mais

Disciplina de projeto e tecnologia, da Universidade Presbiteriana Mackenzie

Disciplina de projeto e tecnologia, da Universidade Presbiteriana Mackenzie

A disciplina de Projeto e Tecnologia tem um percurso não muito longo, mas cheio de história. Tudo começou em 2011, quando o arquiteto Joan Villà dava aula de apoio ao trabalho final de graduação dos alunos de arquitetura do Mackenzie. Ele sentiu que esses alunos tinham dificuldade em unir arquitetura e construção, projeto e técnica. Nas suas palavras, muito é culpa do ensino “esquizofrênico” das nossas faculdades, que insistem em separar uma coisa da outra. Por isso, em 2013, Joan e um grupo de professores formularam o novo curso para as aulas de projeto, em conjunto com disciplinas de tecnologia. Fazem parte da disciplina Projeto e Tecnologia os professores Célia Regina Moretti Meirelles, Daniel Corsi, Joan Villà, Luciano Margoto, Marcio Lupion, Renato Carrieri Junior, Ricardo Belpiede, Rodrigo Loeb e Wagner Amodeo. Leia mais