Editorial: uma questão de tempo

É fato que o caos político e institucional no Brasil continua. Mas o tal “descolamento” entre economia e política parece dar sinais claros de que o país, independentemente do cenário dantesco de Brasília, tem de continuar a crescer. O setor da construção civil talvez tenha sido o mais judiado entre tantos que sofreram os impactos do torvelinho que assolou o país. É alento andar pelas ruas de São Paulo e enxergar os saudosos tapumes de aço cercando glebas para, enfim, erguer-se novos empreendimentos.

Já falei em edições passadas da oportunidade que nós, arquitetos, perdemos na época áurea do crescimento econômico, já há uns bons dez anos. Tivéssemos aproveitado a injecão sem precedentes de recursos no setor, teríamos revolucionado o mundo com novos modelos de arquitetura inteligente, sustentável, social. O bonde passou,perdemos a chance. Fizemos mais do mesmo.

Leia mais

Curadores da mostra Cartas ao Prefeito, em que arquitetos foram convidados a escrever suas expectativas e opiniões sobre a cidade, Bruno de Almeida e Fernando Falcon falam dos limites e efeitos da profissão na dinâmica urbana

Curadores da mostra Cartas ao Prefeito, em que arquitetos foram convidados a escrever suas expectativas e opiniões sobre a cidade, Bruno de Almeida e Fernando Falcon falam dos limites e efeitos da profissão na dinâmica urbana

De 30 de julho a 27 de agosto deste ano, o Pivô Arte e Pesquisa, espaço localizado no térreo do edifício Copan, em São Paulo, abrigou a exposição Cartas ao Prefeito. A mostra é parte do projeto internacional Letters to the Mayor, concebido pela Storefront for Art and Architecture, instituição nova-iorquina voltada ao debate sobre o futuro urbano. Depois de ser realizada em Nova Iorque, Atenas, Bogotá e Buenos Aires, entre outros locais, o projeto chegou a São Paulo sob a curadoria de dois arquitetos, Bruno de Almeida e Fernando Falcon. Coube a eles elaborar a lista dos 50 arquitetos e urbanistas convidados a colocar no papel suas críticas, propostas e ideias sobre a cidade. Entre eles, profissionais dos escritórios Aflalo/ Gasperini, Andrade Morettin Arquitetos, Vigliecca & Associados, Studio MK27, Metro Arquitetos, MMBB e Piratininga Arquitetos Associados, além de Abílio Guerra, Guilherme Wisnik, Raquel Rolnik, Regina Meyer e instituições como Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB) e Instituto Pólis. A programação incluiu ainda um seminário para aprofundar as questões apresentadas.

A edição brasileira do evento ocorreu poucas semanas antes da eleição municipal, realizada em todo o país em 2 de outubro, e serviu de ponto de partida para uma reflexão sobre o papel dos arquitetos no campo da política e do desenvolvimento urbano. A seguir, a dupla de curadores expõe seu ponto de vista sobre o assunto respondendo a quatro perguntas elaboradas pela AU e, na sequência, detalha em artigo o conceito e o propósito da mostra. Informações sobre o evento, as cartas participantes e o vídeo do seminário podem ser acessados em www.cartasaoprefeito.wordpress.com.

Leia mais