A racionalidade construtiva na biblioteca da PUC-Campinas, de Piratininga Arquitetos

A racionalidade construtiva na biblioteca da PUC-Campinas, de Piratininga Arquitetos

A RACIONALIDADE CONSTRUTIVA NA BIBLIOTECA DA PUC-CAMPINAS

A rigorosa racionalidade, deduzida de exigências de contrato sobre exiguidade de prazos e custos, ordena o projeto da biblioteca da PUC de Campinas.

A solução plástica, fundada na forma pura, pode ser decantada em um volume tripartido: dois paralelepípedos fechados, que abrigam o espaço do acervo, rasgados pela transparência do volume central que concentra acessos, serviços, circulações verticais, iluminação e ventilação naturais. Do ponto de vista da percepção dos espaços internos, entretanto, há total integração, devido à transparência dos elementos estruturais, aos vazios centrais e à ausência de vedações.

Leia mais