Escola Senai, de NPC Grupo Arquitetura, em São Caetano, SP

Escola Senai, de NPC Grupo Arquitetura, em São Caetano, SP

IMPLANTAÇÃO EM TERRENO ÍNGREME – ESTUDOS COM MAQUETE FÍISICA

Os desafios colocados para o projeto estão relacionados principalmente à topografia acentuada do terreno e ao extenso programa de 15 mil m². O lote de 18 mil m² possui duas frentes, uma na cota alta e outra 13 m mais baixa. A estratégia dos arquitetos foi usar o modelo físico como ferramenta de projeto para investigar uma implantação que conectasse as ruas em cotas distintas.

Os primeiros estudos partiram de duas condicionantes: o alinhamento da cota mais alta como acesso principal, e a preservação da vegetação natural existente. Uma passarela elevada conformou o acesso aos edifícios ligando o passeio público ao pavimento onde acontece grande parte das atividades didáticas. A implantação dos edifícios transversalmente à passarela acomodou dois blocos na cota do maior platô. No primeiro modelo 1, o bloco principal tem duas aberturas zenitais. A sua evolução resultou em quatro volumes edificados 2, intercalados por pátios que integram as atividades desenvolvidas neste bloco com o bloco menor na cota do térreo inferior. A volumetria recortada também qualifica a iluminação e a ventilação do edifício principal pedagógico.

Leia mais

Casa Mipibu, de Terra e Tuma Arquitetos Associados, em São Paulo

Casa Mipibu, de Terra e Tuma Arquitetos Associados, em São Paulo

Mipibu é uma palavra tupi que significa surgir subitamente, e é também o nome da rua na Vila Ipojuca, em São Paulo, onde esta casa foi construída – no lugar de uma casa térrea antiga, que exigiria muitas transformações em uma reforma. O projeto é dos arquitetos do Terra e Tuma, que propuseram aos clientes construir dois andares. “Quase todos os vizinhos do outro lado da rua já tinham subido em altura, o vizinho de frente estava em obras. É uma questão de tempo: todos irão querer explorar ao máximo o potencial construtivo da região”, conta Pedro Tuma, sócio do escritório.

O programa da casa era simples, pensado para um casal jovem com um filho. Três dormitórios, sala, cozinha e escritório. Na laje, churrasqueira e horta. De diferente, ou específico, havia a vontade dos usuários de que o escritório ficasse junto com a cozinha. “Eles, que passam boa parte do tempo que estão em casa na cozinha, acabavam usando a mesa da comida como mesa de trabalho”, conta Pedro. Para resolver esse problema, os arquitetos pensaram em um espaço para a bancada de trabalho dentro do ambiente da cozinha, mas separado do espaço da mesa de jantar.

Leia mais