Estrutura mista: aço e concreto garantem a forma ousada do prisma proposto pelo escritório Dávila Arquitetura para a maior torre metálica do país

Estrutura mista: aço e concreto garantem a forma ousada do prisma proposto pelo escritório Dávila Arquitetura para a maior torre metálica do país

Detalhado em reportagem de capa da edição de março da revista Téchne (da Pini, que também publica aU), o ousado projeto estrutural que pôs de pé o recém-inaugurado Concordia Corporate Tower conseguiu viabilizar o movimento da planta em forma de estrela que se rotaciona no sentido do comprimento do edifício. “A opção por uma planta em formato de ‘estrela’, que se modifica gradualmente a cada andar e define a volumetria, não foi empírica. Cada uma das quatro fachadas de cortina de vidro apresenta um rasgo, que se movimenta verticalmente com uma suave inclinação. Durante a noite, esse efeito pode ser visto a longa distância graças ao sistema de iluminação em LED”, descreve a reportagem.

O embasamento do Concordia tem como elemento-chave a estrutura localizada entre o oitavo subsolo e o térreo, de concreto armado e protendido. O sistema de concreto armado tem trechos de vigas e lajes protendidas moldadas in loco. A partir do pavimento térreo, optou-se por estrutura mista de aço e concreto, incluindo um core (núcleo) rígido de concreto. “Essa solução permitiu concentrar a fundação do núcleo em área pouco maior do que a da sua projeção, como se fosse um prolongamento do próprio núcleo solo adentro”, explica o engenheiro Paulo Bedê, da Bedê Engenharia de Estruturas, responsável pelo projeto estrutural do Concordia.

Leia mais

Patricia Martinez privilegia fluxos e funcionalidade em projeto de áreas administrativas de fábrica em Minas Gerais

Patricia Martinez privilegia fluxos e funcionalidade em projeto de áreas administrativas de fábrica em Minas Gerais

Coerência define a proposta de organização de uma fábrica em Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte. A paleta de cores discreta desloca o foco do observador para as soluções de hierarquização de espaços, fluxos de pessoas e usos materializadas por Patricia Martinez. A unidade fabril, cujo nome e atividade não podem ser divulgados, é conhecida pela excelência tecnológica nos produtos de sua linha. Diante disso, Patricia teve de manter a coerência de suas soluções.

O PARTIDO

A arquiteta seguiu rigorosamente o programa de necessidades brifado pelo cliente. “Respeitados os usos, nossa missão era traduzir na arquitetura o caráter tecnológico que se apresentava pela empresa em questão. Dessa forma, os materiais foram escolhidos e os espaço foram desenhados a partir da premissa da amplitude de cada setor, de maneira a promover um bom desempenho de cada atividade”, explica Patricia. Segundo a profissional, foram priorizados conceitos tais quais a uniformidade de uso de materiais, a funcionalidade dos espaços, a precisão de desenho e o detalhamento apurado dos diversos elementos arquitetônicos.

Leia mais

Arquitetos e urbanistas de Minas Gerais podem apresentar projetos ao Corpo de Bombeiros pela internet

Arquitetos e urbanistas de Minas Gerais podem apresentar projetos ao Corpo de Bombeiros pela internet

Os profissionais com registro no Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) podem desde setembro apresentar digitalmente os projetos das edificações para receber o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) na região Metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais. O protocolo, a aprovação, a vistoria e a liberação da autorização podem ser pedidos por meio do Sistema de Informações do Serviço de Segurança Contra Incêndio e Pânico (Infoscip), implantado em 2012.

Leia mais

Encravado no topo de um mirante entre verdes montanhas da capital mineira, complexo cervejeiro se destaca pelo traçado arquitetônico inventivo e envolvente de Gustavo Penna

Encravado no topo de um mirante entre verdes montanhas da capital mineira, complexo cervejeiro se destaca pelo traçado arquitetônico inventivo e envolvente de Gustavo Penna

No princípio, eram dois elementos primordiais: um cenário de tirar o fôlego e um briefing que apontava para a criação de um ambiente propício tanto à produção quanto ao consumo de cervejas artesanais de alta qualidade. Entrelaçar essas duas pontas e amarrá-las com o desejo de surpreender os visitantes com uma miríade de experiências sensoriais foi o trabalho empreendido pelo arquiteto Gustavo Penna (GPA&A) ao projetar o Ateliê Wäls, novo complexo da cervejaria mineira que firmou parceria com a Ambev em 2015.

O local escolhido para a implantação do espaço foi um antigo galpão fabril, acomodado no topo de um dos idílicos morros do bairro Olhos D’Água, em Belo Horizonte, razão pela qual privilegiar a paisagem foi o ponto de partida. “A cidade, vista assim do alto, mais parece um céu no chão”, pontua o arquiteto, citando a canção de Paulinho da Viola para justificar o fechamento envidraçado que envolve a construção de 1.900 m² distribuídos em três pavimentos.

Leia mais

Prêmio Arquiteto e Urbanista do Ano tem inscrições prorrogadas

Prêmio Arquiteto e Urbanista do Ano tem inscrições prorrogadas

A Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) prorrogou até o dia 12 de setembro as inscrições para o 12º Prêmio Arquiteto e Urbanista do Ano. A premiação funciona por indicação e, neste ano, poderão participar profissionais que tenham atuação somente no setor público e privado do estado de Minas Gerais e da região Sudeste.

Para a seleção dos profissionais será considerado a relevância do trabalho “caracterizado pelo impacto das realizações nas áreas científica, política, social e tecnológica, com alcance social e humano, através de ações, projetos ou obras inovadoras que beneficiem a comunidade brasileira”, de acordo com o edital. O premiado de cada categoria (Público e Privado) receberá uma escultura simbolizando a premiação e um diploma com a descrição do motivo do prêmio.

Leia mais

Projeto de reforma para a nova sede de agência de viagens em Minas Gerais revela design criativo de fachada, identidade visual e missão corporativa

Projeto de reforma para a nova sede de agência de viagens em Minas Gerais revela design criativo de fachada, identidade visual e missão corporativa

O edifício escolhido pela Trade Turismo em Uberlândia (MG), na principal via comercial da cidade, era uma verdadeira caixa de vidro exposta à avenida, submetida a forte insolação sobre todas as suas faces, das primeiras horas da manhã até o final da tarde.

Para as equipes do Aguirre Arquitetura e do Studio Porto Arquitetura, que trabalharam em conjunto na reforma, o primeiro grande desafio era propor uma solução de fachada que contornasse o efeito estufa e os gastos excessivos com refrigeração – inevitáveis – que o uso comercial geraria.

Leia mais