Barbara del Curto, fala sobre a importância da parceria entre universidade e indústria para a pesquisa e a efetiva implementação de práticas inovadoras em processos de produção

Barbara del Curto, fala sobre a importância da parceria entre universidade e indústria para a pesquisa e a efetiva implementação de práticas inovadoras em processos de produção

Em 2000, a italiana Barbara del Curto, especialista em design industrial, conquistou seu master degree na prestigiada Scuola del Design do Politecnico di Milano com a dissertação “Materiali e Design, a Materials Library”. Desde então, a professora de fala pausada e olhar atento não esconde o orgulho ao discorrer sobre seu trabalho na materioteca do Polimi, que hoje conta com mais de 5 mil amostras, que contribuem para a pesquisa acadêmica e industrial.

Com o título de ph.D. em engenharia de materiais nas mãos, Barbara recebeu um convite para assumir o cargo de professora associada em ciência e tecnologia de materiais no Politecnico. Hoje, ela dirige o laboratório Materiali e Design, além de lecionar em disciplinas relacionadas à transferência de tecnologia de nanotecnologias, materiais tradicionais e funcionais para design, têxteis e arquitetura. “O designer tem um enorme campo de possibilidades, no qual a escolha dos materiais e a definição dos processos podem ser combinadas”, afirma.

Leia mais

James Delaney, diretor da BlockWorks, fala sobre como o lado lúdico e colaborativo dos games pode ser um caminho para a inovação arquitetônica

James Delaney, diretor da BlockWorks, fala sobre como o lado lúdico e colaborativo dos games pode ser um caminho para a inovação arquitetônica

Videogames já são parte da infância, adolescência e até maturidade de algumas gerações. Mas, quando olhamos para os jogos eletrônicos do ponto de vista arquitetônico, a interface ainda é novidade. Nas últimas décadas, diversos projetistas têm trabalhado para companhias de jogos para desenvolver mapas, edifícios e cidades onde as narrativas dos jogos se passam. O que era uma via de mão única está se transformando em via de mão dupla, com games cada vez mais usados como ferramentas de design e para a produção de espaços da vida real.

O trabalho do escritório internacional BlockWorks é um exemplo de como games podem se voltar à arquitetura e influenciá-la. Baseada em Londres, a empresa participa de projetos em vários países operando no ambiente virtual. Sua especialidade é o Minecraft, game em que o jogador pode se mover livremente e cujas paisagens, objetos e edificações são construídos a partir do uso de blocos. É uma espécie de Lego digital, com a vantagem de que é possível construir de dentro para fora, enriquecendo o projeto a partir de diferentes perspectivas.

Leia mais

Arquiteto Shajay Bhooshan, do Zaha Hadid Architetcs, fala sobre os desafios e as oportunidades que pesquisas em computação e design oferecem à arquitetura

Arquiteto Shajay Bhooshan, do Zaha Hadid Architetcs, fala sobre os desafios e as oportunidades que pesquisas em computação e design oferecem à arquitetura

Em iniciativa inédita, o indiano Shajay Bhooshan, arquiteto do departamento de computação e sócio do escritório Zaha Hadid Architects (ZHA), esteve no Brasil a convite do escritório SUBdV para ministrar uma oficina sobre como projetar e usar robôs na arquitetura. O curso, que durou dez dias em julho, ocorreu no Fab Lab da Faculdade de Arquitetura da Escola de Belas Artes, como parte da Architectural Association Visiting School São Paulo, programa de troca de experiências internacionais.

Bhooshan dirige as atividades do grupo de pesquisa em Computação e Design no ZHA, referência na arquitetura digital e onde é responsável por desenvolver projetos de pesquisa e manutenção de plataformas computacionais. Paralelamente, integra a equipe de pós-graduação do laboratório de pesquisa em design (DRL, na sigla em inglês), da Architectural Association School of Architecture (AA), em Londres, voltado ao estudo avançado de projetos arquitetônicos. Ele obteve mestrado na instituição em 2006 e trabalhou na filial londrina da Populous, empresa global especializada na criação de estádios e planejamento de eventos esportivos. Em seguida, tornou-se pesquisador do Grupo de Pesquisa Block, no Instituto Nacional de Tecnologia (ETH) de Zurique, na Suíça, e hoje participa de conferências em universidades como Yale, Innsbruck, Artes Aplicadas de Viena, Centro de Tecnologia da Informação e Arquitetura (CITA), de Copenhague, e Instituto de Arquitetura Avançada da Catalunha (IAAC), em Barcelona. Durante o evento no Brasil, Bhooshan deu uma palestra aberta ao público e a seguinte entrevista a AU:

Leia mais