Linguagem artística

Linguagem artística

Em 2014, quando foram procurados pela Publicis Brasil, um grupo francês de publicidade e marketing estabelecido no País há mais de 20 anos, os arquitetos do Athié Wohnrath foram desafiados a encontrar um espaço para que o cliente pudesse reunir, em um só lugar, todos os escritórios das várias empresas do grupo. A ideia era que o espaço atendesse às exigências da matriz com relação à eficiência energética, conforto e sustentabilidade. O local escolhido foi a torre norte do São Paulo Corporate Towers, na zona Sul da capital. O projeto, de autoria do paulistano Aflalo/Gasperini, foi construído conforme os requisitos do U.S. Green Building Council e é o primeiro do Brasil a receber a pré-certificação Leed Platinum 3.0 Core and Shell.

Depois do suporte para a escolha do local, os arquitetos foram convidados também para desenvolver o projeto de interiores, que hoje ocupa uma laje de 1.720 m² no 12o andar do prédio. Segundo Sérgio Athié, o desenvolvimento do projeto foi uma tarefa agradável e estimulante, e contou sempre com a participação do presidente da empresa. “Na verdade, a integração foi tão grande que trabalhamos quase em parceria, e podemos até dizer que o projeto foi feito a quatro mãos”, salienta.

Leia mais

Perkins + Will projeta novo endereço de escritório de advocacia em São Paulo com recepção que eleva clientes a condição de hóspedes

Perkins + Will projeta novo endereço de escritório de advocacia em São Paulo com recepção que eleva clientes a condição de hóspedes

Na cobertura do EZTower, na capital paulista, projeto do arquiteto uruguaio Carlos Ott, a laje de pé-direito duplo propiciou ao escritório de arquitetura Perkins + Will criar um espaço de atendimento vip e, com mais duas lajes, implantar a nova operação de um grande grupo de advocacia do País.

O escritório de direito funcionava em vários andares de outro edifício. A ideia do novo projeto foi diminuir a quantidade de andares, aumentar infraestrutura, criar dinamismo e sinergia e impulsionar o crescimento do grupo, focando no atendimento. Os arquitetos acompanharam os clientes desde a busca pelo espaço de locação, o que permitiu um entendimento aprofundado da dinâmica da empresa. Do diagnóstico de necessidades surgiu o projeto que, segundo Fernando Vidal, traduz os clientes. “Criamos espaços de atitude, que valorizam o atendimento e refletem a política da empresa”, explica. Leia mais