Quinta Monroy 12 anos depois: uma análise da habitação social de Alejandro Aravena

Quinta Monroy 12 anos depois: uma análise da habitação social de Alejandro Aravena

1 – Doze anos depois da entrega das casas, a maioria dos habitantes originais ainda permanece no bairro, ampliando a habitação social que receberam, como pretendia o projeto de Aravena – Quinta Monroy foi a primeira aplicação prática do sistema defendido pelo arquiteto, de construir metade da casa para que o morador a termine

Começa fevereiro, o verão avança e dona Praxedes Campos se prepara para percorrer, novamente, os 2,3 mil km que separam sua casa em Iquique da vila de Santa Bárbara, onde nasceu e acaba de passar suas férias. A parada de quatro dias em Santiago ajudou a diminuir a viagem, ver o médico que trata de suas lesões depois que foi atropelada – a recuperação vai bem – e também para fazer uma visita e cumprimentar pessoalmente “seu arquiteto”, que acabava de ser anunciado vencedor do Prêmio Pritzker 2016. Leia mais

Editorial: construir mudanças

Quinta Monroy, o conjunto de habitação social em Iquique, Norte do Chile, foi o primeiro projeto de Alejandro Aravena e de seu “do tank”, o Elemental, em que a ideia de construir metade da casa para que o morador construísse o restante foi colocada em prática. Dentro desse sistema, outras variáveis estiveram em jogo, como a participação dos moradores no processo de projeto (a busca pela resposta correta a ser respondida) e a manutenção do grupo de vizinhos no mesmo lote em que moravam há 30 anos. Como primeiro projeto, também pode ser visto, hoje, como um campo de pesquisas sobre erros e acertos, e sobre como os moradores se apropriaram do conjunto. Foi assim que Patricio Mardones Hiche analisou a Quinta Monroy no artigo da Interseção desta edição: 12 anos depois de sua inauguração, conversou com moradores e situou a experiência de Aravena dentro da história da habitação social chilena. As fotos foram feitas por Michael Quezada, fotógrafo de Iquique, em fevereiro de 2016 especialmente para a AU. Leia mais