Técnicas e tecnologias para implementar paredes verdes externas em edifícios residenciais e comerciais na cidade de São Paulo

Técnicas e tecnologias para implementar paredes verdes externas em edifícios residenciais e comerciais na cidade de São Paulo

A inclusão de paredes verdes na edificação é uma forma de trazer a natureza às grandes cidades que atualmente concentram muitos edifícios e poucas áreas verdes. Este artigo visa incentivar a utilização de jardins verticais externos e fachadas verdes em grandes centros urbanos como forma de melhorar a qualidade de vida da população e tem base em uma pesquisa, realizada em 2016, que analisou as diversas soluções de inclusão do verde em edificações residenciais e comerciais de oito projetos internacionais, oito projetos em São Paulo (SP) e um projeto de retrofit verde no Rio de Janeiro (RJ). O levantamento considerou todas as tipologias em paredes cegas e próximas às aberturas das edificações, fez a comparação entre as principais tipologias de paredes verdes e suas características foram avaliadas quanto ao desempenho. O trabalho também incluiu sete entrevistas junto a profissionais da área que atuam na capital paulista.

INTRODUÇÃO

As paredes verdes (green walls) dividem-se em Jardins Verticais ou Paredes Vivas (living walls) e Fachadas Verdes (green facades). (MANSO; CASTRO-GOMES, 2015).

Leia mais

Inscrições para o Prêmio Saint-Gobain de Arquitetura se encerram dia 2 de novembro

Inscrições para o Prêmio Saint-Gobain de Arquitetura se encerram dia 2 de novembro

Estão abertas até a próxima quinta-feira (2) as inscrições para o 5º Prêmio Saint-Gobain de Arquitetura – Habitat Sustentável, que visa reconhecer projetos que possuam conforto, inovação e sustentabilidade.

“Os projetos ou edificações devem apresentar atributos de conforto, inovação e sustentabilidade, privilegiando o ser humano e o meio ambiente, inovando na escolha de materiais e nos processos de construção”, comenta o diretor de Marketing Habitat da Saint-Gobain, Paulo Perez.

Leia mais

Oficina 11.11 assina projeto inusitado de agência de publicidade

Oficina 11.11 assina projeto inusitado de agência de publicidade

Os arquitetos do escritório Oficina 11.11 tiveram bastante liberdade para criar o projeto da nova sede da agência de publicidade To.do. Eles conseguiram harmonizar o industrial, o clássico e o retrô em um edifício no bairro da Vila Madalena, em São Paulo. Em todo o espaço projetado é possível encontrar a mescla entre peças modernas com as de antiquários e obras de arte.

Leia mais

Empreendimento de programa misto na capital chinesa harmoniza áreas residenciais e comerciais, além de oferecer à cidade um parque público guiado por escolhas sustentáveis

Empreendimento de programa misto na capital chinesa harmoniza áreas residenciais e comerciais, além de oferecer à cidade um parque público guiado por escolhas sustentáveis

No noroeste de Pequim, o distrito de Changping espreme-se entre as lendárias montanhas enevoadas do Parque Nacional de Dayashan e os tentáculos de uma das metrópoles mais poluídas do planeta, cujo centro está a 35 km dali. Ajudar a área a enfrentar positivamente seu crescente desenvolvimento foi a proposta do estúdio anglo-americano Martha Schwartz Partners (MSP), especializado em paisagismo e urbanismo, ao conceber o Beiqijia Technology Business District.

Implantado em um terreno de 60 mil m², o empreendimento de uso misto acomoda, em zonas distintas, um conjunto de edifícios corporativos e um condomínio residencial, ambos com as edificações assinadas pelo escritório de arquitetura global RTKL. No centro, o coração do projeto é um parque destinado não apenas a moradores e funcionários, mas aberto ao público – uma gentileza para a população baseada no conceito de porosidade, segundo o qual a diminuição das barreiras que apartam os espaços privados das áreas comuns é condição básica para o surgimento de cidades mais amigáveis.

Leia mais