No coração da capital paulista, projeto de Carmem Avila renova imóvel no centro antigo e usufrui da infraestrutura local com modernidade

No coração da capital paulista, projeto de Carmem Avila renova imóvel no centro antigo e usufrui da infraestrutura local com modernidade

Uma oportunidade de negócio foi o fator decisivo para a escolha do cliente pelo imóvel localizado na rua Barão de Itapetininga, próximo à praça da República, no centro de São Paulo. Servida por uma série de benefícios e o melhor da infraestrutura da metrópole, a região rica em transporte e edifícios icônicos parecia ideal para a nova sede do escritório, que antes ocupava espaço bem menor em um bairro vizinho. “Para o cliente, era fundamental que as facilidades do centro antigo estivessem conciliadas a um espaço moderno e equipado com sistemas contemporâneos de climatização e luminotécnica”, explica Carmem Avila.

A sala original era um grande espaço livre, sem paredes ou instalações hidráulicas. O edifício é composto por duas unidades de escritório por andar, sendo que, no hall dos elevadores, existem dois pequenos banheiros que seriam originalmente destinados ao uso coletivo das salas do mesmo piso. “Desde o primeiro briefing, o cliente foi bastante incisivo na necessidade de criar um espaço interno do escritório que fosse autossuficiente. Dentro da unidade deveria haver lavabos e um café. Ele queria não depender do uso coletivo dos pequenos e tímidos banheiros pré-existentes”, explica Ávila.

Leia mais

Os profissionais que assinaram os projetos publicados na edição

Os profissionais que assinaram os projetos publicados na edição

MARCOS BERTOLDI

Formou-se em Arquitetura e Urbanismo pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná em 1982, no mesmo ano especializou-se em Arquitetura Paisagística na mesma Universidade. Após um ano viajando entre Estados Unidos e Europa, inicia atividade profissional em escritório próprio no ano de 1984. Foi incluído no livro e exposição parisiense: Ainda Moderno? Editora Nova Fronteira sob curadoria de Carlos Eduardo Comas, em 2005.

MACRO ARQUITETOS

A MACRO ARQUITETOS foi fundada em 2011 pelo arquiteto Carlos Duarte, logo após sua conclusão do curso de graduação pela FAU-Mackenzie, com o objetivo de explorar as variadas formas de arquitetura de maneira criativa e contemporânea. Em 2015, a arquiteta Juliana Nogueira, formada pela FAUMackenzie, se associou ao escritório trazendo sua experiência em outras áreas após o período em que esteve na Inglaterra.

Leia mais