Banco de Desenvolvimento da América Latina promove o 5º Concurso de Desenvolvimento Urbano e Inclusão Social

A 5ª edição do Concurso Internacional de Desenvolvimento Urbano e Inclusão Social, criado pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), busca premiar propostas de cidades latino-americanas que ofereçam uma melhoria integral do habitat das comunidades e da qualidade de vida dos seus cidadãos, por meio de ideias e elaboração de propostas inovadoras, relevantes, fundamentadas e realizáveis.

O prêmio para os vencedores é de 15 mil dólares, além da possibilidade de, a convite do CAF, desenvolver o projeto campeão. O segundo ou terceiro prêmio receberão 7 mil dólares e 3 mil dólares, respectivamente, e a possibilidade de desenvolver seus projetos, caso o primeiro lugar não entre em acordo com o banco.

As propostas, que podem ser ideias para projetos, projetos em execução ou projetos já executados, devem atender as seguintes dimensões para que possam ser consideradas: aumento da acessibilidade de seus habitantes, promoção da coesão e da integração social, fortalecimento do capital humano e da produtividade e melhoria dos serviços básicos e de habitação e aumento da resiliência urbana.

De acordo com o CAF, é altamente desejável que as equipes sejam multidisciplinares e possam incluir um ou mais membros das seguintes formações: arquitetos, urbanistas, engenheiros, sociólogos, ambientalistas, assistentes sociais, educadores, ecologistas e economistas, entre outros. Além disso, é preciso designar um contato responsável como “Coordenador do Projeto”.

Poderão participar do concurso escritórios de projetos de municípios, prefeituras, câmaras municipais, estados e regiões, bem como ministérios nacionais, organizações sem fins lucrativos, associações civis, associações comunitárias, universidades, instituições governamentais, organizações não governamentais e setor privado.

A inscrição para o concurso é gratuita e vai até 15 de junho. Clique aqui e acesse o site do Concurso Internacional de Desenvolvimento Urbano e Inclusão Social.

Por Gabriel Gameiro