Livro de urbanismo para crianças é lançado em site de financiamento coletivo

Para descobrir os segredos da construção de cada cidade, uma menina e uma capivara partem em uma viagem por 10 espaços públicos do mundo, como o High Line, em Nova York, nos Estados Unidos, e a Avenida Paulista, em São Paulo. Este é o enredo do livro pensado para crianças Casacadabra – Cidades para Brincar, lançado na última segunda-feira (16) no site de financiamento coletivo Catarse pela Pistache Editorial.

Esta é a segunda publicação da série Casacadabra – a primeira apresenta dez casas pelo mundo – e, de acordo com as autoras, Bianca Antunes e Simone Sayegh, leva o leitor a perceber o espaço urbano como um lugar lúdico través de brincadeiras, interatividade e exercícios propostos para se fazer me casa ou na escola. “Queremos incentivar os leitores a perceberem as cidades como vivas e abertas a brincadeiras, como um lugar de encontro e de aprendizado”, contaram as autoras.

Bianca é especialista em desenvolvimento urbano e jornalista e Simone é arquiteta. Ambas trabalham há 14 anos na difusão de arquitetura em mídias especializadas. Já as ilustrações são de Luísa Amoroso, arquiteta focada em design gráfico desde 2012.

O livro traz a seção “mini-urbanista”, que reúne propostas de atividades para fazer em casa ou na escola, sempre relacionadas à aprendizagem crítica da criança em relação ao espaço urbano, e todas inspiradas nos projetos do livro. “Acreditamos que se o ensino da arquitetura e do urbanismo começar na sala de aula, com as crianças, teremos um olhar mais crítico para a construção das cidades, e mais chances de termos ambientes urbanos mais humanos e que promovam o encontro de pessoas de todas as idades”, contam as autoras.

As autoras partem da ideia de que as cidades serão mais justas e humanas quando a arquitetura e o urbanismo começarem a ser ensinados desde o princípio. desde cedo, para o lugar em que vivem. “A série Casacadabra é um pequeno passo para essa transformação”, dizem as autoras. Hoje mais de 50% da população mundial mora em cidades (no Brasil, esse número sobe para 85%).

A previsão é de que o livro seja lançado em novembro. No Catarse, há contrapartidas de R$ 25 a R$ 1.000, que vão desde um gabarito urbano, passando pelo livro até agradecimentos no site e no livro. Por outros valores maiores, a equipe também se propõe a realizar oficinas educativas em todo o Brasil. Clique aqui e saiba mais.

Por Gabriel Gameiro