Projetos de nove estados brasileiros integram exposição no Pavilhão do Brasil na Bienal de Veneza

A Fundação Bienal de São Paulo anunciou a seleção de 17 projetos para participar da exposição Muros de Ar do pavilhão brasileiro na 16ª Mostra Internacional de Arquitetura – Bienal de Veneza, que começa no dia 26 de maio. A curadoria é dos arquitetos Gabriel Kozlowski, Laura González Fierro, Marcelo Maia Rosa e Sol Camacho.

Do Plano ao Projeto: SESC Parque Dom Pedro II – Una Arquitetos / Plano Urbanístico desenvolvido por: Laboratório de Urbanismo da Metrópole – LUME da FAUUSP, Una Arquitetos, H+F Arquitetos e Metrópole Arquitetos – São Paulo (SP)

De acordo com a organização, os projetos escolhidos usaram a arquitetura como instrumento de mediação de conflitos, transições entre os domínios públicos e privado e conexão entre tecidos urbanos distintos. Os trabalhos são dos escritórios Corsi Hirano Arquitetos, Pedro Varella + Gru.a Arquitetos, Una Arquitetos, Triptyque Architecture, Sem Muros Arquitetura Integrada, Pedro Évora, Bernardes Arquitetura, Rosenbaum + Aleph Zero, H+F Arquitetos, Vigliecca & Associados, Boldarini Arquitetos, Libeskindllovet Arquitetos, Studio MK27, SP Urbanismo, SIAA + HASAA, Brasil Arquitetura e sauermartins + Metropolitano Arquitetos.

“A escolha ilustra uma variedade de processos que são enfrentados pelos arquitetos no momento do projeto, entre eles: tornar áreas privadas em espaços para fruição pública, conectar bairros, transpor cicatrizes construídas por grandes eixos infrastruturais, revitalizar áreas degradadas, abrir novas frentes de cidade para o mar, requalificar bairros de comunidades vulneráveis através da introdução de programas e moradia de qualidade, manter espaços de cultura em bairros em transformação”, disseram os curadores.

A convocatória recebeu 289 projetos em mais de 60 cidades brasileiras. Confira os selecionados na galeria: