Ventilado e com circulação de ar, escritório da Agência PPc ocupa sala de 45m² no coração de Pinheiros, em São Paulo

Quando estava em busca de um espaço que abrigasse sua agência de comunicação, a empresária Paula Pedroso se impôs o desafio de encontrar um ambiente que não tivesse a aparência tradicional corporativa. Suspendeu as buscas quando finalmente encontrou uma sala no bairro de Pinheiros, em São Paulo, do jeito que queria: com muita iluminação, bastante ventilada e cercada por vegetação. A Agência PPc de comunicação está situada no primeiro andar do edifício comercial Leitão 653, projetado pelo escritório franco-brasileiro Triptyque em 2012. O prédio tem 4 m de largura e 25 m de altura e terraços frontais alternados. Na agência, o ambiente retangular é dividido apenas na copa, logo na entrada, ladeada por um pequeno banheiro. De um lado da sala há um estreito corredor aberto, balaustrado, e, do outro, uma varanda que serve à equipe como espaço de descontração – é o único conjunto com área externa no prédio de andares irregulares.

O espaço foi encontrado no piso, o que permitiu ao arquiteto Samer Haddad, a partir das orientações de Paula, planejar como refletir a personalidade da proprietária nas escolhas. Para atender às preferências por uma estética mais despojada, optou-se por um acabamento de aparência rústica e quente.

Nos fundos do conjunto foi projetada uma divisória com vidro temperado de 10 mm de espessura (elevação) para criar um ambiente que é, ao mesmo tempo, a sala de Paula e sala de reuniões. Próximo a uma parede envidraçada, que dá vista para um terreno vizinho arborizado, podem ser acomodadas mais seis pessoas ao redor de uma mesa Saarinen preta.

Ao longo do espaço comum, uma mesa de trabalho compartilhada atualmente por quatro funcionárias (detalhe) está disposta de maneira a acompanhar o comprimento da sala. Em princípio, Haddad pensou que a vasta iluminação vinda das janelas e portas seria mais bem aproveitada se incidisse lateralmente em seus ocupantes. Como se trata de um espaço de 45 m², porém, a atual configuração foi a melhor maneira de acomodar confortavelmente a equipe. A limitação de espaço também foi o que sugeriu a instalação de uma prateleira suspensa no teto, presa por cabos de aço, funcional e decorativa. Feito sob encomenda, o mobiliário do escritório é inteiramente fabricado em peroba rosa de demolição, e todas as peças (bancadas, prateleira suspensa e mesa de trabalho compartilhada com gaveteiros) são compostas por tábuas de madeira longitudinalmente inteiriças. A exceção são as cadeiras, que seguem os padrões do mobiliário corporativo para garantir o conforto propiciado pela ergonomia.

Ainda que a sala tenha sido encontrada no contrapiso, por se tratar de um edifício já construído, as modificações estruturais estavam limitadas. Assim, coube à disposição interna de móveis e à orientação de movimento o conforto térmico. As portas que dão para o corredor e para a varanda oferecem grande circulação de ar e permitem abrir mão do uso frequente do aparelho de ar-condicionado. Como está localizado na parte dos fundos do edifício, o local não é muito afetado pelo ruído que vem da rua – pelo contrário: quando não o silêncio, pode ser ouvido o canto de pardais e maritacas. Não foi necessário, portanto, nenhum aparato muito elaborado para isolar a sala acusticamente. No teto, vê-se diretamente a laje, filetada, pintada de um tom cinza para se assemelhar ao concreto das vigas e atuar como outra referência industrial.

Parte do sistema elétrico, de luminárias simples, está estrategicamente exposto no teto, mais um elemento componente da estética adotada. Outra parte está por baixo de um piso do tipo elevado. Os cabos que servem aos computadores, por sua vez, passam por dentro da grande mesa de trabalho e estão igualmente escondidos na área externa, em que um degrau de madeira cobre os fios que seguem pela varanda.

Amparado por espreguiçadeiras, bancos e uma mesa de pedra, esse espaço externo foi pensado para o relaxamento da equipe. Serve tanto para eventuais confraternizações, quando um fogão Forja pode ajudar no preparo dos comes e bebes, quanto para se esticar e trabalhar ao ar livre, já que os equipamentos do escritório foram eleitos para permitir certa mobilidade, a exemplo do uso de notebooks e da instalação de uma potente rede de internet wireless. A barragem lateral feita apenas em uma estrutura metálica foi posteriormente substituída por uma chapa de aço e um painel de madeira, o que conferiu mais privacidade diante da proximidade com prédios residenciais vizinhos.

A escolha mais acertada, segundo a dupla, foi o revestimento vinílico amadeirado no piso do espaço principal. Em um lugar com circulação frequente de gente e com presença de animais, como o Chiquinho, cachorro maltês da empresária, a combinação de um revestimento escuro, de fácil limpeza e aparência rústica foi considerada ideal para a sala, que eventualmente recebe respingos de água do lado de fora pelas portas sempre abertas.

O toque final ficou a cargo de Paula, que coloriu o espaço ao dispor elementos paisagísticos e decorativos. A obra da Agência PPc levou apenas dois meses do início dos trabalhos até a finalização, de modo que arquiteto e cliente permaneceram em constante contato e puderam acertar cada detalhe de acordo com a viabilidade e os interesses finais do projeto.

WITH THE LOOK OF HOME
Businessman, Paula Pedroso had always had a bright, airy more-relaxed space in mind to install his communications office – Agência PPc. After having found the ideal location in a commercial building projected by Triptyque in the São Paulo Pinheiros Borough, the project orientations he had wished with little corporate appearance were handed off to architect Samer Haddad. The 45m ² rectangular atmosphere was only partitioned by a 10 mm glass pane, which created space to serve as an office room for Paula and, at the same time, a meeting room. Every piece of the special order furniture, made in peroba rosa demolition wood, counts on full boards of wood. The big table in the larger area currently accommodates four employees, is assisted by large drawer units and, suspended above by steel cables, shelving. The wood grain vinyl flooring is easy to clean, moisture resistant and presents a compatible esthetic with the more industrial line chosen for the place, to which the exposed electrical system of simple ceiling lights and exposed ceiling slab painted with a gray concrete look also collaborate. The lounge chairs, the benches and the table make the lateral balcony a relaxing space for the team – both for occasional events and for remote work. The final touch was left in the hands of Paula, who also placed his personality on each decorative and landscaping object.

POR: GIOVANNA GHELLER FOTOS: INÊS BONDUKI