Triptyque projeta edifício que será construído totalmente com madeira certificada

Triptyque projeta edifício que será construído totalmente com madeira certificada

A Vila Madalena, na zona Oeste de São Paulo, ganhará um prédio com 13 andares totalmente construído em madeira 100% certificada, com garantia de origem e trajetória. Trata-se do edifício da empresa florestal brasileira AMATA, projetado pelo escritório de arquitetura Triptyque.

O edifício será erguido em um terreno de 1.025 m² e terá área total de 4.700 m². Para a sua construção vão ser utilizados painéis de Cross Laminated Timber (CLT), um material desenvolvido com multicamadas de madeira maciça em duas direções diferentes, que facilita a implantação de estruturas grandes e altas.

Leia mais

Concurso vai selecionar projeto de modernização e restauração do Museu do Ipiranga, em São Paulo

Concurso vai selecionar projeto de modernização e restauração do Museu do Ipiranga, em São Paulo

A Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo (FUSP), em parceria com o Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB/SP) e com o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/SP), publicou o edital do Concurso Nacional de Arquitetura para seleção do estudo preliminar e futura contratação do projeto de restauração e modernização do Edifício-Monumento do Museu Paulista da USP, conhecido como Museu do Ipiranga, o mais antigo de São Paulo.

A edificação completou no dia 7 de setembro 195 anos e está fechada desde 2013 devido a identificação de risco de queda de parte do forro, resultando em diversas interversões estruturais. O Edifício-Monumento foi projetado no final do século XIX por Tommaso Gaudenzio Bezzi e é tombado pelos órgãos de patrimônio nas instâncias municipal, estadual e federal.

Leia mais

Projeto luminotécnico do LabLuz tem papel preponderante na sede da Diebold, em São Paulo

Projeto luminotécnico do LabLuz tem papel preponderante na sede da Diebold, em São Paulo

Apesar da recente onda de projetos de interiores corporativos voltados para a diversão e para a descontração, há empresas que continuam apostando em espaços cuja prioridade é refletir valores como produtividade e confiabilidade. É o caso da Diebold, especializada em serviços para automação bancária e comercial, que acaba de implantar sua nova sede em quatro andares de um edifício localizado no bairro da Barra Funda, em São Paulo, com lajes de 1.000 m².

Concebida pela Ufficcio Arquitetura e Engenharia, a proposta arquitetônica explorou as cores e a linguagem visual atreladas à identidade visual da empresa para demarcar os diferentes setores do escritório, que conta com recepção, salas de reunião e diretoria, bancadas de trabalho, showroom e cafés. O projeto de luminotecnia, assinado e executado pela LabLuz, oferece soluções pensadas para as necessidades específicas de cada área, além de colaborar a fim de que o ambiente corporativo, como um todo, possa ser vivenciado por funcionários e clientes como uma fonte de acolhimento e conforto – sensações muitas vezes inexistentes em instituições desta natureza.

Leia mais

Conforto ambiental e espaço público são privilegiados em projeto de casa-ateliê erguida com alvenaria estrutural no interior de São Paulo

Conforto ambiental e espaço público são privilegiados em projeto de casa-ateliê erguida com alvenaria estrutural no interior de São Paulo

Erguida com alvenaria estrutural aparente, a Casa-Ateliê da Vila Charlote ocupa um terreno estreito e alongado (7 m x 21 m), em Presidente Prudente (SP). As características do lote impuseram desafios ao grupoDEArquitetura na criação do projeto, principalmente ao que se refere à organização espacial da construção de uso misto, que abriga a residência e o escritório de arquitetura da autora deste projeto.

A busca pelo conforto ambiental e a gentileza urbana proporcionada pelo recuo frontal (não obrigatório), que estimula o convívio, são outros aspectos marcantes da obra.

Leia mais

Habitação social na área central da cidade de São Paulo

Habitação social na área central da cidade de São Paulo

Desde o fim dos anos 1980, o poder público, a sociedade civil e os movimentos de moradia têm se dedicado a estudar e propor novas ideias para as áreas centrais da cidade, na tentativa de reverter o processo de deterioração de um patrimônio construído através de décadas e até de séculos da construção do território urbano.

No Brasil, a adoção do modelo modernista de produzir cidades resultou na implantação de moradias localizadas em bairros distantes da área central e da oferta de empregos. No dia a dia da cidade, o fluxo casa/trabalho/casa obrigou à construção de avenidas expressas, viadutos, passagens em nível, ou seja, toda uma infraestrutura que facilitasse o transporte dos trabalhadores com a rapidez demandada pelas tarefas diárias.

Com o passar dos anos, analisando os resultados do modelo modernista, foi possível observar que a opção adotada não contribuiu para um crescimento adequado das cidades. Ao contrário, elas se espraiaram pelo território, demandando altos investimentos para a implantação da infraestrutura necessária nos novos bairros e para a expansão infindável da rede de transportes públicos. Com isso, deixou no rastro dessa expansão um centro histórico abandonado pelo poder público, à mercê do processo de deterioração e deixando para trás toda uma rede de infraestrutura subutilizada.

Leia mais

Estudantes da Mackenzie, em São Paulo, vencem concurso do CBCA para projetos em aço

Estudantes da Mackenzie, em São Paulo, vencem concurso do CBCA para projetos em aço

Por Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb

Estudantes da Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, ficaram com a primeira colocação do Concurso CBCA de Projeto em Aço para Estudantes de Arquitetura 2017, promovido pelo Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA). O objetivo foi criar berçários e jardins de infância em estrutura de aço.

O grupo é composto pelos alunos André Spadini Honda, Gregório Sangwoo Kang Kim, Guilherme Silveira Ferreira e Leonardo Navarro Antunes Nilo e tem orientação do professor Daniel Corsi da Silva. O júri destacou que o projeto possui uma solução criativa para o atendimento ao programa, com flexibilidade e versatilidade, proporcionando a qualificação urbana, com a implantando urbana primorosa com aproveitamento do baixio do viaduto do Glicério, uma solução que pode ser replicada em diversas outras metrópoles.

Leia mais