Presidência da República sanciona lei que cria o Dia Nacional do Arquiteto e Urbanista

Presidência da República sanciona lei que cria o Dia Nacional do Arquiteto e Urbanista

Após pleito do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR), a Presidência da República sancionou no dia 16 de janeiro a Lei 13.627/2018, que torna 15 de dezembro o Dia Nacional do Arquiteto e Urbanista. A data coincide com o nascimento do maior arquiteto brasileiro, Oscar Niemeyer.

Para o presidente do CAU/BR, Luciano Guimarães, a ação mostra a importância da profissão na construção do habitat humano; no planejamento e desenvolvimento das cidades brasileiras, tornando-as inclusivas e sustentáveis; e na organização do território nacional.

Leia mais

Notícias do mundo da arquitetura

Notícias do mundo da arquitetura

Concurso para a sede do CAU-BR e do IAB-DF tem viés democrático
Em 1956, foi publicado o Concurso Nacional do Plano Piloto da Nova Capital do Brasil, que teve como vencedor o projeto do arquiteto Lúcio Costa. Sessenta e um anos depois, também por meio de um concurso público, os arquitetos brasileiros vão ganhar uma casa. No fim de 2016, o Concurso Público de Arquitetura da Nova Sede do CAU-BR (Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil) e do IAB-DF (Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Distrito Federal) selecionou o melhor projeto entre os 328 trabalhos inscritos por escritórios de todo o país.

Leia mais

Notícias do mundo da arquitetura

Notícias do mundo da arquitetura

11ª Bienal de Arquitetura de São Paulo abre espaço para realizar projetos de transformação urbana na cidade

Distanciando-se da forma tradicional de fazer bienais no Brasil, a 11ª Bienal de Arquitetura de São Paulo 1 propõe ações diversas no espaço e no tempo: não há datas fixas, nem se resume a uma exposição. A ideia dos organizadores é que as ações comecem no segundo semestre de 2016 e se estendam por 2017. São seminários, estúdios abertos, chamamentos públicos, concursos de arquitetura, oficinas, palestras, projeções, publicações, intervenções diretas no espaço – sempre gerando conteúdos capazes de deixar um legado para uma transformação efetiva na cidade. Tal produção converge para uma exposição, encarada como um momento final desta trajetória, ainda em 2017. “Queremos que a Bienal seja uma plataforma para produzir conhecimento”, diz José Armênio Brito, presidente do IAB-SP e diretor geral da Bienal.

Leia mais