Moradas Infantis, dos escritórios Rosenbaum e Aleph Zero, é eleito o melhor projeto da 5ª edição do Prêmio Saint-Gobain de Arquitetura

Moradas Infantis, dos escritórios Rosenbaum e Aleph Zero, é eleito o melhor projeto da 5ª edição do Prêmio Saint-Gobain de Arquitetura

Foram divulgados no dia 16 de março os ganhadores da 5ª edição do Prêmio Saint-Gobain de Arquitetura – Habitat Sustentável, que tem como objetivo reconhecer empreendimentos que possuam conforto, inovação e sustentabilidade. O melhor projeto da edição foi o Moradas Infantis, edifício assinado pelos escritórios Rosenbaum e Aleph Zero em Formoso do Araguaia, no Tocantins.

Ainda foram concedidos três destaques: a Estação Antártica Comandante Ferraz, do Estúdio 41 Arquitetura, foi o destaque em sustentabilidade; a Arena da Juventude, Héctor Vigliecca e Associados, o destaque em inovação; e o NASP – Nova Sede Administrativa, do Dal Pian Arquitetos, o destaque em conforto.

Leia mais

Editorial: reportagens exclusivas e casa lotada

Faltam três meses para a Olimpíada e temos mais quatro equipamentos finalizados e publicados em AU com exclusividade. Desta vez, todos são assinados pelo escritório Vigliecca & Associados no Complexo Esportivo de Deodoro – arquitetos também responsáveis pelo plano diretor do complexo, com projeto vencedor de concurso. As especificidades dos edifícios se uniram ao desenho cuidadoso de Vigliecca para transmitir emoção e oferecer conforto durante e após os Jogos. Os detalhes das soluções são esmiuçados nas reportagens e na seção Aulas de projeto desta edição, recheada de desenhos técnicos da Arena da Juventude, espaço no Deodoro que irá reunir basquete feminino e esgrima (pentatlo moderno) e esgrima na cadeira de rodas na Paralimpíada. Também exclusiva é a singela casa do quarteto do UNA Arquitetos em Florianópolis, de frente para o mar. A estrutura de madeira, com três pilares em “V” e precisão milimétrica, foi resolvida com o mínimo de chegadas no chão e recebe quem chega do mar. Os arquitetos utilizaram revestimentos simples para garantir um custo baixo da obra, mas o fizeram com inteligência – caso dos painéis de PVC perfurados no volume superior que transformam a casa em um farol de noite. O UNA propõe uma maneira descontraída de passar o tempo na casa de veraneio, aberta ao entorno: sem muros nem grades, é uma continuação das camadas naturais de mar, areia e vegetação.

“Se não te matar, então você não é boa. É isso, de verdade: você deve se dedicar integralmente. Você não pode arcar com idas e voltas. Quando as mulheres param para ter filhos é muito difícil para elas se reconectar com a grande escala. E quando elas fazem sucesso, a imprensa, mesmo a especializada, perde muito mais tempo falando sobre como nos vestimos, que sapatos estamos usando, como devemos ser vistas”. 
Zaha Hadid (1950/2016), em entrevista ao The Guardian

Por fim, foi um sucesso o debate organizado pela AU e realizado aqui na editora PINI sobre vidros para fachada: com 13 participantes, a conversa sobre a especificação do sistema foi aprofundada trazendo profissionais de todas as pontas, o arquiteto, o pesquisador e o fornecedor. O resultado está relatado em reportagem desta edição.

BIANCA ANTUNES

Em detalhes: Arena da Juventude, no Rio de Janeiro, de Vigliecca & Associados

Em detalhes: Arena da Juventude, no Rio de Janeiro, de Vigliecca & Associados

Vigliecca & Associados . Rio de Janeiro . 2013/2016

IMPLANTAÇÃO
A Arena da Juventude está localizada no Complexo Esportivo de Deodoro, um dos quatro núcleos de instalações para os Jogos Olímpicos de 2016. A área de implantação do complexo é cortada por três vias (avenida Brasil, avenida Duque de Caxias e estrada São Pedro de Alcântara), por uma ferrovia (Ramal Santa Cruz), e por um rio (Marangá), todos paralelos entre si e que colocam um desafio para integração das instalações.

A Arena da Juventude se situa entre a avenida Brasil e o rio Marangá em uma faixa com aproximadamente 130 m de largura, o que não é muito, considerando que a Arena tem mais de 80 m de largura.

Leia mais

Olimpíada 2016: Arena da Juventude e Centro de Hóquei, por Vigliecca & Associados

Olimpíada 2016: Arena da Juventude e Centro de Hóquei, por Vigliecca & Associados

Meio templo, meio hangar. Assim, a Arena da Juventude remete, concomitantemente, ao classicismo e à indústria. Externamente, a configuração assemelha-se à de um templo grego: uma sequência de delgadas colunas metálicas circunda a área fechada do ginásio, conformando um peristilo contemporâneo. Entretanto, no seu comedimento de elementos, é possível associar o novo equipamento olímpico a um grande galpão, constituído por elementos industriais pré-fabricados, alguns deles encontráveis em catálogos de materiais de construção, e que, por fim, resultaram em uma obra de rápida montagem e execução.

Distante do epicentro do megaevento global de agosto próximo (o Parque Olímpico da Barra da Tijuca) e sem alarde na cobertura da imprensa acerca da preparação dos Jogos, há algo de surpreendente ao avistar a Arena da Juventude às margens da avenida Brasil carioca. Para quem passa de carro, o elegante e austero edifício é um prenúncio de transformações da pouco cuidada zona Oeste do Rio. Com projeto do escritório Vigliecca & Associados, a Arena está na parte central do Parque Olímpico de Deodoro, que também conta com o Parque Radical e com os Centros Olímpicos de Hipismo e de Tiro Esportivo. Leia mais