ABAP lança premiação para projetos de paisagismo feitos por recém-formados

ABAP lança premiação para projetos de paisagismo feitos por recém-formados

Por Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb

A Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas (ABAP) acaba de lançar o 1º Prêmio Rosa Kliass – Concurso Universitário Nacional de Paisagismo para graduados em arquitetura e urbanismo no ano de 2016. Em homenagem a arquiteta Rosa Kliass, uma das pioneiras na área, a premiação visa reconhecer os projetos de arquitetura paisagística desenvolvidos pelos recém-formados.

“É crescente o número de jovens arquitetos interessados em trabalhar com paisagismo. Como, no entanto, como nossas universidades têm pouco conteúdo a respeito, em especial as particulares, o prêmio busca estimular os alunos a elaborarem seus TFGs nessa área e contemplará não apenas os estudantes, mas também as escolas e os orientadores. Queremos divulgar os melhores exemplos dessa produção”, diz a presidente da ABAP, Nina Vaisman.

Para participar, os graduados em arquitetura e urbanismo deverão ser indicados pelas universidades com o curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). As instituições têm até o dia 15 de outubro para que o coordenador da disciplina de paisagismo indique dois trabalhos para participar.

Leia mais

BID divulga os 20 finalistas do concurso de projetos para soluções urbanas em Natal

BID divulga os 20 finalistas do concurso de projetos para soluções urbanas em Natal

Por Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb

O Departamento de Desenvolvimento Urbano e Habitação do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) divulgou os 20 finalistas do concurso BID Urban Lab, que propôs aos universitários elaborarem um projeto urbanístico, social e patrimonial integrado, inovador e sustentável no bairro da Ribeira, em Natal, no Rio Grande do Norte. A iniciativa é promovida em parceria com a Caixa Econômica Federal (CEF) e o Ministério das Cidades.

A próxima etapa será a seleção de três equipes finalistas, onde um membro de cada uma, em conjunto com o docente supervisor, poderá apresentar o projeto final à banca de jurados do concurso na sede do BID em Washington, D.C., nos Estados Unidos.

Leia mais

Prorrogadas as inscrições do concurso de ideias para o projeto de revitalização do Parque Estadual do Cocó, no Ceará

Prorrogadas as inscrições do concurso de ideias para o projeto de revitalização do Parque Estadual do Cocó, no Ceará

Da redação da PINIweb

O Governo do Ceará, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), prorrogou até 7 de novembro as inscrições para o concurso público de ideias de urbanismo, paisagismo e arquitetura para o Parque Estadual do Cocó, em Fortaleza. A competição tem consultoria do Departamento Ceará do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-CE).

Poderão participar equipes multidisciplinares coordenadas por profissionais de arquitetura e urbanismo com registro regulamentado no Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU/BR) e que residam no Brasil. Os concorrentes deverão apresentar propostas para 17 trechos em áreas degradadas ao longo do Parque Estadual do Cocó, prevendo equipamentos de contemplação, lazer, esporte e educação ambiental. O espaço total tem 1.080,7377 hectares.

Leia mais

aU Educação

O que algumas cidades estão fazendo para alcançar a mobilidade urbana sustentável

MARCOS VINÍCIUS BIGOLIN
do curso de engenharia civil do Centro Universitário Univates, em Lajeado (RS)

LUÃ CARNEIRO
do curso de engenharia civil do Centro Universitário Univates, em Lajeado (RS)


INTRODUÇÃO

A implantação de medidas e procedimentos que contribuam para a sustentabilidade em áreas urbanas tem reforçado a preocupação com o desenvolvimento sustentável em diferentes setores. A mobilidade urbana sustentável tem relação com os transportes e se dá por meio de uma busca pelo melhor conceito de desenvolvimento sustentável, visando a estratégias dentro de uma visão conjunta das questões econômicas, sociais e ambientais. O presente artigo científico tem como objetivo principal fazer uma revisão sobre o tema, buscando todas as informações necessárias para que seja possível fazer uma avaliação sobre a questão da mobilidade urbana sustentável.

Como resultado de uma política urbana falha e da inexistência de sistemas que planejem e ordenem as atividades desenvolvidas por sistemas de transporte e circulação, entram na contestação o comprometimento com a mobilidade, acessibilidade e sustentabilidade urbana. Portando, a elaboração de políticas públicas que atuem em conjunto com o planejamento urbano e de transportes deve se atentar para garantir melhores condições à população em seus deslocamentos, além de oferecer eficiência e segurança por meio de uma mobilidade urbana sustentável.

No intuito de encontrar soluções que atendam às necessidades de deslocação das pessoas nas áreas urbanas e estimular e reforçar a integração entre os diferentes modos de transporte deve ser avaliado principalmente os impactos das atividades humanas, tanto para a atual geração quanto para as futuras, numa perspectiva ambiental, de coesão social e de desenvolvimento econômico.

Urbanismo

Coletivo Boa Mistura volta ao Brasil e realiza intervenção paisagística com trabalho cromático em favela da Vila Brasilândia, na capital paulista

As criativas intervenções urbanas assinadas pelo coletivo de jovens artistas espanhóis Boa Mistura possuem duas principais marcas registradas: são extremamente coloridas e têm o objetivo de transformar as ruas e criar, ou fortalecer, vínculos entre as pessoas que nelas circulam. E foi pensando em levar essa dose de cor e positividade ao cotidiano da Vila Brasilândia, bairro de periferia localizado na Zona Norte de São Paulo, que o grupo criou o projeto Luz nas Vielas, uma inspiradora série de palavras inscritas nos muros da comunidade.

A intervenção teve início em 2012, quando foram feitos os grafites ‘amor’, ‘beleza’, ‘doçura’, ‘firmeza’ e ‘orgulho’. Cinco anos depois, no início de 2017, o coletivo desembarcou novamente na Brasilândia: dessa vez, para levar ‘mágica’ e ‘poesia’ ao local. A fim de realizar o trabalho, o grupo se valeu da técnica artística conhecida como anamorfismo, que oferece ao observador apenas uma opção de ponto de vista para a visualização da imagem com clareza: tal qual uma ilusão de ótica, de qualquer outra perspectiva o desenho se revela deformado e incompreensível. Não apenas as paredes, mas também as portas e janelas das vielas ganharam um banho de cores fortes para destacar as palavras tingidas de branco.

Urbanismo

Next Architects se baseia em laços de cordão ao criar ponte que conecta quatro espaços públicos na China

Batizada de The Lucky Knot (em inglês, ‘O Nó da Sorte’), esta ponte de pedestres recém-construída na China chama a atenção, à primeira vista, pela expressividade de sua geometria. A estrutura de aço vermelho é formada por uma sequência de ondas que lembra o desenho de uma montanha-russa, sem ter ponto de partida e de chegada definido.

Parte de um extenso plano de requalificação da baía do Rio Dragon King, no New Lake District da cidade de Changsa, o projeto é criação do Next Architects, que uniu seus escritórios de Amsterdã e Pequim para sua realização, combinando a expertise em construção de pontes da equipe holandesa com o conhecimento do contexto local do time chinês.

A Lucky Knot tem finalidade recreacional, ecológica e turística. Além, é claro, da função de interligar diferentes localidades da cidade: as duas margens do rio, uma estrada e um estacionamento. O formato inusitado é resultado do enlaçamento desses planos de uma forma quase literal: uma das grandes inspirações veio da arte chinesa milenar de nós decorativos, que representam sorte e prosperidade.