Rafael Moneo é premiado com Praemium Imperiale de Arquitetura em 2017

Rafael Moneo é premiado com Praemium Imperiale de Arquitetura em 2017

O arquiteto espanhol Rafael Moneo foi anunciado na última terça-feira (12) como vencedor do Praemium Imperiale de Arquitetura de 2017, promovido pela Associação de Artes do Japão. Na ocasião foram anunciados também os premiados nas categorias Pintura, Escultura, Música e Teatro/Cinema: Shirin Neshat, El Anatsui, Youssou N’Dour e Mikhail Baryshnikov, respectivamente.

Moneo se formou em 1961 pela Escola de Arquitetura de Madri, na Espanha, e lecionou na Escola de Arquitetura de Barcelona (1970) e na de Madri (1980). Com mais de 30 obras, grande parte distribuída na capital espanhola, o arquiteto já recebeu nove prêmios de arquitetura, como o renomado Prêmio Pritzker, em 1996, e a Medalha de Ouro do Royal Institute of British Arts (RIBA), em 2003. Atualmente, Moneo leciona na Escola de Design de Harvard, nos Estados Unidos.

Leia mais

Conheça as chapas que vão participar das eleições do CAU neste ano

Conheça as chapas que vão participar das eleições do CAU neste ano

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) divulgou em seu site a relação das chapas participantes das eleições programadas para o dia 31 de outubro. De acordo com a entidade, serão eleitos 326 conselheiros titulares nas regionais (CAU/UF) e 28 conselheiros titulares no CAU/BR, além dos respectivos suplentes para o mandato de 2018 a 2020.

A principal função dos conselheiros é se manter informado sobre as modificações da legislação vigente, participando de reuniões Plenárias, reuniões de Comissões e reuniões de órgãos colegiados, estabelecidas em calendários definidos por cada regional da entidade. Vale ressaltar, que o cargo não é remunerado e só recebe auxílio somente para viagens e deslocamentos.

Leia mais

Brasileiro Roberto Simon é eleito vice-presidente da União Internacional dos Arquitetos

Brasileiro Roberto Simon é eleito vice-presidente da União Internacional dos Arquitetos

A União Internacional dos Arquitetos (UIA) elegeu no último sábado (09), durante o 26º Congresso Mundial de Arquitetos UIA 2017 SEOUL, em Seul, na Coréia do Sul, o arquiteto brasileiro Roberto Simon como o novo vice-presidente da UIA nas Américas (Região 3).

O carioca, com 61 anos é o terceiro brasileiro a ocupar um cargo de alta direção na instituição que representa 138 países nos cinco continentes. Simon assume o lugar do costa-riquenho Carlos Alvarez, ao lado do presidente eleito norte-americano, Thomas Vonier que substitui o malasiano Esa Mohamed.

Leia mais

Arquitetura de Frank Lloyd Wright no sul do Chile

Arquitetura de Frank Lloyd Wright no sul do Chile

A entrada acanhada da construção encravada na encosta esconde o verdadeiro tesouro do Hotel Antumalal: a vista panorâmica para o Lago Villarica. De cara, as referências à arquitetura moderna de Frank Lloyd Wright se mostram evidentes, com as cores primárias pronunciadas, caixilharia generosa e mobiliário moderno 100% em harmonia com as linhas paralelas do edifício. Com capacidade de receber até 50 hóspedes, vanguardista no conceito de hotel boutique, Antumalal significa, em mapudungun (idioma da população local, os mapuches), “onde se aconchega o sol”.

Leia mais

Eleições definem o destino da profissão. Veja entrevista com Haroldo Pinheiro, presidente do CAU/BR

Eleições definem o destino da profissão. Veja entrevista com Haroldo Pinheiro, presidente do CAU/BR

No dia 31 de outubro, cerca de 150 mil arquitetos e urbanistas vão escolher os novos profissionais para compor o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) e os Conselhos de Arquitetura e Urbanismo dos Estados e do Distrito Federal (CAU/UF), para o mandato 2018-2020. Na entrevista a seguir, o arquiteto e urbanista Haroldo Pinheiro, que cumpre o segundo mandato na presidência do CAU/BR, fala das expectativas para essas eleições, dos desafios dos próximos gestores e do legado que ele deixará.

Leia mais

Trabalho do arquiteto paulistano Pedro Franco causa impacto mundo afora e é comparado ao dos irmãos Campana. São dele criações bem brasileiras, a exemplo da cadeira Esqueleto, feita de materiais injetados e fibras de acerola, coco e açaí, que hoje integra o acervo permanente do Vitra Design Museum, na Alemanha

Uma cadeira é apenas uma cadeira – a não ser que seu criador seja Pedro Franco. Aos 40 anos e com alguns fios grisalhos na cabeça, o arquiteto paulistano transforma objetos inusitados e conceitos abstratos em lugares para as pessoas se sentarem. Quando ainda era estudante de arquitetura da Escola de Belas Artes, no ano 2000, ele criou sua primeira peça surpreendente usando uma câmara de ar de um carro, uma de caminhonete e uma de trator, cobertas de lycra. Batizada Orbital, a poltrona venceu em 1o lugar o prêmio nacional de design Brasil Faz Design. Outra de suas invenções é a cadeira Esqueleto, feita de materiais injetados e fibras de acerola, coco e açaí, que hoje integra o acervo permanente do Vitra Design Museum, em Weil am Rhein, na Alemanha.

Filho de pai arquiteto e mãe pedagoga, Franco cria móveis insólitos dentro do princípio que ele chama de “glocalidade”: a projeção internacional com base em profundas raízes locais. Discreto, empreendedor e modesto, hoje o arquiteto produz em escala industrial e expõe as peças de sua empresa, A Lot of Brasil, nos mais importantes salões de design de mobiliário do mundo. Franco já soma, só em Milão, 12 participações. Nesta entrevista, o homem capaz de fazer mobiliários com rebatedores de luz e câmeras pneumáticas fala de sua trajetória, conta como é ter o trabalho comparado ao dos irmãos Campana e revela seus planos para o futuro.

Leia mais