Opiniões de arquitetos e personalidades sobre Niemeyer | aU - Arquitetura e Urbanismo

Fato e Opinião

Opiniões de arquitetos e personalidades sobre Niemeyer

Edição 165 - Dezembro/2007

"Para os arquitetos criados pelo movimento moderno, Oscar Niemeyer posiciona-se no mais alto grau de sabedoria. Invertendo o ditado familiar de que 'forma segue a função', Niemeyer demonstrou que 'quando a forma cria beleza, ela se transforma em funcional, e, portanto, fundamental na arquitetura'.

Dizem que Yuri Gagarin, o pioneiro cosmonauta russo, visitou Brasília e comparou a experiência com aterrissar em um planeta diferente. Muitas pessoas quando vêem a cidade de Niemeyer pela primeira vez devem sentir o mesmo. É audaciosa, escultural, colorida e livre - e não se compara a nada que se tenha feito antes. Poucos arquitetos na história recente têm sido capazes de convocar tal vocabulário vibrante e estruturá-lo em tal linguagem tectônica brilhantemente comunicativa e sedutora.

Não se pode contemplar a catedral em forma de coroa, em Brasília, sem ser captado tanto pelo seu dinamismo formal quanto por sua economia estrutural, que se combinam para causar a sensação de algo quase sem peso, pois o fechamento parece se dissolver inteiro em vidro. E qual arquiteto pode resistir em tentar descobrir como as colunas-ossos de concreto do Palácio da Alvorada são capazes de tocar o solo tão levemente. Brasília não é simplesmente desenhada, é coreografada: cada uma das suas peças fluidamente compostas parecem parar como um dançarino congelado em um momento de absoluto equilíbrio.

Estudante no início da década de 1960, olhei para o trabalho de Niemeyer como um estímulo, analisando com cuidado os desenhos de cada novo projeto. Quarenta anos depois, ele ainda tem o poder de nos surpreender.

O Museu de Niterói é um bom exemplo. Posicionado no promontório rochoso como uma planta exótica, ele despedaça o convencional justapondo arte com uma vista panorâmica do porto do Rio. É como se, em sua mente, ele tivesse esmagado nas rochas abaixo a convencional caixa da galeria, e nos desafiado a enxergar arte e natureza como duas coisas iguais.

Oscar Niemeyer é uma inspiração. Sua energia e criatividade não têm fronteiras, sua arquitetura é eternamente jovem. Ele tem, eu sinto, muitas lições de arquitetura ainda para nos mostrar."

Sir Norman Foster, arquiteto

"A personalidade e a produção profissional de Oscar Niemeyer vêm sendo superadas, ainda durante sua vida, pelo mito e pela entidade em que se transformou.
De forma quase inédita na história das culturas livres no Brasil, seu pensamento, sua produção e sua ação encontram-se virtualmente imunizados em relação à crítica e à opinião, sejam públicas ou profissionais.

Com o tempo será mais fácil avaliar objetivamente o que sua atuação aportou ao desenvolvimento de nossa arquitetura e seu papel como principal expressão de nossa fragilizadíssima comunidade profissional."

Jorge Königsberger, arquiteto

"O discurso de Niemeyer é incoerente com seus contratos profissionais originários de inaceitável reserva oficial de mercado - desde Juscelino Kubitschek, em 1960 - e com a sua arquitetura, que desconhece a função social inerente."

Joaquim Guedes, arquiteto

"Oscar Niemeyer para mim é uma espécie de poeta de arquitetura. Livre, leve, sinuosa, genuína e elegante, a sua arquitetura tem uma sensualidade e uma brasilidade únicas. Saint Exupéry dizia: 'É útil, porque é bonito.' Assim é a arquitetura do Oscar Niemeyer (como todos nós, arquitetos, o chamamos carinhosamente pelo seu prenome e não pelo seu nome profissional). Paul Valéry dizia: 'Muitos prédios são silenciosos, mas alguns cantam' e os do Oscar Niemeyer têm uma música própria e linda. Eu o definiria e a seu trabalho como imortais (como todos os grandes e atemporais)."

Índio da Costa, arquiteto e designer

"Viva Oscar Niemeyer. Artista genial. Realizador notável. Construtor de palácios celestiais e casas para a felicidade. A beleza não é segredo para ele. Sua obra se confunde com a própria cultura brasileira. Viva Oscar Niemeyer, um dos maiores arquitetos de todos os tempos."

Mario Biselli, arquiteto


"Por anos, sentindo sempre uma grande emoção, procurei compreender o mistério de Oscar Niemeyer. Paisagem, erotismo, ética; empenho político e social; afeto e fidelidade aos amigos de sempre; a música brasileira, Rio de Janeiro visto de seu escritório. Creio que a alquimia que Niemeyer criou ficará com tudo isso, junto ao desejo de ser sempre parte de um processo e de empenho civil. Nunca desejei me parecer com nenhum arquiteto, a não ser com Oscar Niemeyer."

Com as meus mais caros cumprimentos,
Massimiliano Fuksas, arquiteto

Participe com seu Comentário

PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2

Veja também

aU - Arquitetura e Urbanismo :: aU Educação :: ed 244 - Julho de 2014

TCU de Alagoas, de João Filgueiras Lima, Lelé