Organizado pelo IAB-RS, concurso de arquitetura para o Memorial às Vítimas da Boate Kiss é lançado

No último sábado (27), a Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM) lançou o Concurso Público Nacional de Arquitetura para o Memorial às Vítimas da Boate Kiss, no Rio Grande do Sul. Essa data marca os cinco anos do incêndio que matou 242 pessoas e deixou 636 feridas. As inscrições vão até 19 de março.

A competição é coordenada pelo Departamento Rio Grande do Sul do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-RS) e conta com o apoio da Prefeitura de Santa Maria e do Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS). As equipes deverão criar uma pequena edificação, um monumento e uma praça no terreno de 638,25 m².

“Esperamos que o Memorial seja um espaço de memória, respeito e acolhimento. A realização do concurso permite que seja escolhida a melhor proposta, sempre obedecendo a critérios técnicos, mas que também atenda aos anseios dos pais, familiares e sobreviventes e que sintetize o desejo a comunidade de Santa Maria”, afirma o Tiago Holzmann, presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU/RS) e coordenador do concurso.

Segundo Sergio Silva, presidente da AVTSM, não é possível mudar o que aconteceu, mas a intenção do memorial é mostrar que foi feito algo para transformar o local da tragédia. “Pedimos que cada arquiteto coloque, mais do que seu profissionalismo, o seu coração no momento de elaborar este projeto, para que transforme esse lugar de dor em um lugar de amor. Mais do que um slogan, o ‘Pra que não se repita!’ é uma determinação de Governo e queremos que Santa Maria, através desse memorial, dê um recado para o Estado, o país e o mundo”, ressaltou o prefeito de Santa Maria, Jorge Pozzobom.

A comissão julgadora vai considerar critérios como qualidade do conceito geral e atendimento às diretrizes conceituais das Bases do Concurso; implantação e contextualização urbana; clareza e coerência do conjunto da proposta; atendimento pleno e qualificado às normas de segurança e acessibilidade; sustentabilidade; conforto térmico e eficiência energética; tecnologias sustentáveis e inovação; exequibilidade, economia e viabilidade técnico‐construtiva; e viabilidade econômica. O júri será formado por cinco membros titulares e dois suplentes. São eles: Mariano Martin Orlando (Argentina), Cêça Guimarães (RJ), João Diniz (MG), Carlos Eduardo Mesquita Pedone (RS), Estevan Barin (RS). São suplentes Ana Paula Nogueira (RS) e Luis Guilherme Aita Pippi (RS).

As propostas devem ser entregues até dia 2 de abril e os resultados serão divulgados no dia 10. Os projetos deverão ter um custo de até três milhões de reais para a execução da obra. Os prêmios são de R$ 25 mil para o primeiro colocado, R$ 12 mil para o segundo, R$ 6 mil para o terceiro, R$ 4 mil para o quarto e R$ 3 mil para o quinto. A equipe que ficar em primeiro lugar será contratada para o desenvolvimento dos Projetos Executivos de Arquitetura, Paisagismo e Complementares para o Memorial às Vítimas da Kiss.

Para mais informações e inscrições, acesse o site do Concurso Público Nacional de Arquitetura para o Memorial às Vítimas da Boate Kiss.

Por Gabriel Gameiro