Com projeto de Jean Nouvel, primeiro Museu do Louvre fora da França, em Abu Dhabi, é inaugurado

Foi inaugurado no início do mês o primeiro Museu do Louvre fora da França, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. O projeto da sua arquitetura foi feito em 2006 pelo vencedor do Prêmio Pritzker, Jean Nouvel, em uma área de 24.000 m² e sob uma cúpula de 180 metros de diâmetro.

Combinando arquitetura moderna e inspiração de tradições de algumas regiões, o design reflete o desejo de criar um museu universal, no qual diversas culturas são apresentadas juntas. Dois terços do museu são cobertos pelo domo branco, uma característica emblemática da arquitetura árabe, evocando mesquitas, mausoléus e madraçais. “Eu queria que esse edifício espelhasse um território protegido que pertence ao mundo árabe e à sua geografia”, explicou Jean Nouvel.

O museu garante um abrigo fresco, forma um espaço de sombra durante o dia e um “oásis de luz sob um domo brilhante” à noite: o modelo da parede permite e incentiva padrões de luz e sobras em seu interior. “Um microclima é criado no desenho de sensações que têm sido exploradas incontáveis vezes na arquitetura árabe, baseadas no mistério da luz e da geometria. Uma estrutura feita de sombras, de movimento e de descoberta”, afirma Nouvel.

Abaixo do domo, os outros volumes do museu, e as suas formas geométricas simples e atropeladamente organizadas lembram a cidade árabe. Um passeio percorre aglomerados de prédios baixos com diversas fachadas, criando uma experiência inconstante, variada e poética aos visitantes. Em contraste, dentro dos edifícios, uma sequência de grandes galerias, com a sua geometria estrita e altos telhados, oferecem espaços excepcionais para as exposições.

“Arquitetura é sobre aproveitar a vontade, o desejo e as habilidades de diversas pessoas para modificar um espaço em um determinado ponto no tempo. Arquitetura não é nunca algo que você cria sozinho. Você sempre cria isso em um lugar em particular, a pedido de uma ou mais pessoas, mas sempre para que todos aproveitem”, declara o arquiteto.

A obra foi realizada entre 2013 e 2017.