Triptyque projeta edifício que será construído totalmente com madeira certificada

A Vila Madalena, na zona Oeste de São Paulo, ganhará um prédio com 13 andares totalmente construído em madeira 100% certificada, com garantia de origem e trajetória. Trata-se do edifício da empresa florestal brasileira AMATA, projetado pelo escritório de arquitetura Triptyque.

O edifício será erguido em um terreno de 1.025 m² e terá área total de 4.700 m². Para a sua construção vão ser utilizados painéis de Cross Laminated Timber (CLT), um material desenvolvido com multicamadas de madeira maciça em duas direções diferentes, que facilita a implantação de estruturas grandes e altas.

“Os edifícios construídos em madeira são soluções eficientes e podem servir de impulso para mudança de consciência da sociedade porque, ao substituir fontes não renováveis por matéria-prima natural, contribuímos para uma cadeia da construção mais limpa e geramos valor à floresta certificada, o que diminui a pressão pelo desmatamento”, comenta o sócio fundador e CEO da AMATA, Dario Guarita Neto.

De acordo com a AMATA, o uso desse material foi pensado conforme a proposta assinada pelo Brasil na 21ª Conferência do Clima (COP 21), realizada em dezembro de 2015, em Paris, que estabeleceu a meta de reflorestar 12 milhões de hectares e reduzir em 43% a emissão de gases do efeito estufa até 2030, já que a cada 1 m³ de madeira reflorestada, é absorvido em média uma tonelada de CO².

O Edifício AMATA terá espaços projetados com o conceito de mixed-use, permitindo o uso para coworking, coliving e demais atividades. Seu projeto prevê um misto arquitetônico e paisagístico com destaque para sua grande fachada escalonada.

Por Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb