O velho e o novo juntos: Labics requalifica espaço urbano em Roma com complexo contemporâneo de uso misto

O complexo de uso misto Cidade do Sol foi criado com o objetivo de requalificar a região em que foi erguido, no centro de Roma, na Itália. A dimensão urbana do projeto levou os arquitetos Maria Claudia Clemente e Francesco Isidori, ambos do escritório Labics, a estudar minuciosamente o entorno para projetar uma obra cuja virtude é a permeabilidade determinada pelos percursos e caminhos que cruzam o terreno triangular de 17.300 m2. Com 13.500 m2, o conjunto edificado é composto de construções de diferentes alturas e usos como biblioteca, escritório, habitação e comércio.

O projeto do Labics foi o grande vencedor de um concurso promovido pela prefeitura de Roma, em 2007, para revitalizar áreas em desuso da Atac, empresa que gerencia o transporte público da capital italiana. A proposta escolhida tinha como virtude a volumetria rica e ‘porosa’, concebida de acordo com o traçado urbano do entorno, no qual se destaca o grande conjunto residencial popular ICP Tiburtino II, projetado por Giorgio Guidi e Innocenzo Sabbatini, que ocupa toda uma quadra e foi construído em 1926. Nos arredores da Cidade do Sol também estão o cemitério Campo di Verano, a Piazzale delle Province e a estação ferroviária Tiburtina.

Projetada em 1937 pelo engenheiro Mário Loreti, a construção avermelhada, na ponta do lote triangular, foi mantida pelo projeto do Labics. ‘Decidimos manter o prédio antigo e ocupá-lo com uma biblioteca pública; afinal, ele já fazia parte da identidade da vizinhança. Já o volume suspenso sobre a antiga edificação é o edifício de escritórios’, explicam os arquitetos, que projetaram para o complexo duas tipologias distintas de edificações residenciais: as Urban Villas e as Tall Houses.

Implantado na porção leste do lote, o edifício residencial de nove pavimentos, batizado de Tall Houses, dispõe de 72 apartamentos de 40 m2 a 120 m2. Brises horizontais de vidro presos em painéis criam um efeito dinâmico e permeável, adjetivos que, por sinal, se aplicam a todas as fachadas da Cidade do Sol, dentre elas a do volume suspenso de escritórios, cujo envelope é coberto por brises de alumínio agrupados em quatro diferentes combinações geométricas, criando uma original e marcante composição.

O Urban Villas, no centro do lote, é um bloco residencial baixo, com dois pavimentos e um terraço, composto de oito apartamentos dúplex de luxo, que variam de 100 m2 a 160 m2. Nas fachadas, painéis de alumínio proporcionam um sombreamento ajustável, lúdico e flexível, que confere movimento e transformação constantes à superfície, que também se destaca em todo o conjunto.

A praça central, além de agregar os edifícios, consolida a dimensão pública do projeto, aglutina os caminhos que permeiam os espaços comerciais do térreo, integrando o complexo ao entorno e promovendo espontaneamente a vida urbana. Assim como a Cidade do Sol, os demais projetos do Labics se integram às cidades por meio de espaços abertos, acessos e circulações. Em outro projeto famoso do escritório, o complexo da instituição cultural e filantrópica do Mast, na Bolonha, na Itália, rampas e passeios convidam os transeuntes a adentrar para conhecer os espaços destinados à arte e à tecnologia, passando pelo jardim, pela sala de exposições e pela cafeteria.

A “porosidade” buscada pelo projeto levou à concepção de fachadas permeáveis e volumes arquitetônicos vazados, ocupados por terraços que dão continuidade às áreas públicas do térreo. Situados sobre as lojas, esses vazios convidam as pessoas a descobrir o complexo em diferentes níveis, a fim de que desfrutem das vistas variadas da cidade e de um espaço que reúne descobertas arqueológicas feitas em 2010, durante a obra. Isso inclui um mitreu – construção análoga a uma caverna, geralmente subterrânea, comumente encontrada em ruínas romanas – , pisos de pedra e mosaicos.

DADOS DA OBRA

LOCAL Roma, Itália
CONCLUSÃO DO PROJETO 2007
CONCLUSÃO DA OBRA Novembro de 2016
ÁREA CONSTRUÍDA 13.500 m2
ÁREA DO TERRENO 17.300 m2

FICHA TÉCNICA

ARQUITETURA Labics (Maria Claudia Clemente e Francesco Isidori)
COLABORADORES Luigi Panetta (chefe de projeto), Paola Bettinsoli, Chiara Capriulo, Gaia Maria Lombardo, Michele Morganti, Giorgio Pasqualini, Filippo Pesce
ESTRUTURA Studio Pagnoni Vita
SISTEMAS MECÂNICOS E ELÉTRICOS 3TI Progetti Site
CONSTRUÇÃO Eideo Servizi d’Ingegneria (Stefano D’Ambrosio)
CLIENTE Hines Italia SGR Spa (INPGI Hines Fund)