Os profissionais que assinaram os projetos publicados na edição

DUS
Especialistas em arquitetura e design paramétrico, os profissionais que integram o time do escritório holandês DUS (da esq. para a dir.: Hedwig Heinsman, Inara Nevskaya, Hans Vermeulen e Martine de Wit) buscam continuamente expandir os limites do uso da impressão 3D na construção civil. O escritório é conhecido por desenvolver pesquisas tecnológicas, construções experimentais, obras de interesse social, e por perseguir o firme propósito de contribuir para mudanças reais de paradigmas: “A nossa maior ambição é democratizar a arquitetura, libertá-la de padronizações e acelerar a evolução do modo de construir mais sustentável para as cidades”, declaram.

Next Architects
Desde 1999, o escritório holandês Next Architects – dos sócios Bart Reuser, Michel Schreinemachers e Marijn Schenk (da esq. para a dir. na foto) – desenvolve projetos que englobam as áreas de planejamento urbano, arquitetura, interiores e infraestrutura. Nos últimos anos, uma incrível série de pontes tem se destacado no portfólio da equipe, que possui sede em Amsterdã e Pequim. Além da estonteante ponte vermelha ondulada, batizada de The Lucky Knot, recém-construída na cidade chinesa de Changsha, o escritório é responsável por projetos como uma ponte concebida para servir também de habitat de uma colônia de morcegos, e outra que fica parcialmente submersa em determinada época do ano, ambas no interior da Holanda.

 

Boa Mistura
O Boa Mistura é um coletivo com raízes no grafite nascido em 2001, em Madri. Os cinco jovens artistas espanhóis (da esq. para a dir., no alto: Pablo Purón Carrillo de Albornoz, Pablo Ferreiro Mederos e Javier Serrano Guerra; embaixo: Juan Jaume Fernández e Pablo García Mena) se conheceram na adolescência, quando pintavam os muros do bairro em que viviam. Hoje, ostentam um portfólio com intervenções urbanas realizadas em diversas partes do mundo, como África do Sul, México, Geórgia, Argélia, Noruega, Reino Unido, Estados Unidos, além de Brasil e Espanha. “Nossos trabalhos têm como objetivo transformar a rua e criar vínculos entre as pessoas. Temos responsabilidades com as cidades e com o nosso tempo”, resume o quinteto.

 

Labics
Fundado em 2002, em Roma, na Itália, pelos arquitetos Maria Claudia Clemente e Francesco Isidori, o escritório Labics atua na macro e na microescala da arquitetura. Seus projetos, independente da complexidade ou do tema, surgem de uma intensa pesquisa feita pela dupla de arquitetos, que se dispõe a transformar o entorno por meio de uma arquitetura aberta à cidade e contextualizada. Exemplos de projetos que refletem essa filosofia são a Cidade do Sol, em Roma, na Itália, publicada nesta edição; Mast, na Bolonha; e o Novo Centro Urbano de Torre Spaccata, também em Roma. O escritório foi convidado para expor na 11a, 12a e 14a Bienal de Arquitetura de Veneza.